Archive Tag:planner

Teimosinha da Estrela

Pode me chamar de teimosinha da estrela, mas eu insisti na ideia do planner. Depois do peso na consciência de ter gasto R$150 em porcarias (em minha defesa, R$80 foram num set maravilhoso de canetas), fiz o que devia ter feito antes: tentei ver as coisas por outro ângulo.

Percebi que não, eu não precisava de um fichário. Mesmo os menores fichários ainda são grandes e desajeitados, não cabem na bolsa. E eu nem quero carregar todas as contas do mês comigo. Não para de chover nessa cidade e tudo molha. Não faz sentido.

Daí tinha o problema da visão semanal, que realmente ajudava e não queria abrir mão. Em todos os planners bonitos que vi, ela é na vertical. Mas esses planners são A4 né? Eu queria um menor. Aí não cabe, as colunas ficam apertadas demais. Resolvi com os dias na horizontal. Tem espaço suficiente em um caderno A5, uso a semana de segunda a domingo, poucas linhas cada, e sobra espaço para um todo list sem data (que é importante também).

Acabei caindo no Pinterest onde achei umas inspirações bem interessantes, e todas acabavam no Bullet Journal. Tudo que você precisa é um caderno. Pode ser com pautas, quadriculado, pontilhado ou sem nada. Papel é bom. Tem espaço e não tem limitação.

IMG_6457

Na primeira página você coloca os dias do mês com o dia da semana na frente e o que vai acontecer. Depois, os dias da semana. Aí varia: eu gosto de delimitar meus dias da semana, assim eu lembro que eu sou uma pessoa que tem limites e não pode fazer tudo que anota; no método Bullet Journal, eles não delimitam. Vai de você. Faça o teste. Uma semana de um jeito, outra de outro.

Hoje eu marco o dia e o dia da semana e meus afazeres, mais algumas notas do dia-a-dia. Mas gostei muito desse esquema das horas, pode ser útil.

IMG_6458

Com esse caderno só mantive no WunderList as listas de supermercado, porque são compartilhadas com o marido e é o jeito mais fácil. Talvez eu use para o trabalho também, mas no geral eu gosto de me manter organizada em um lugar só. Por isso fiz a aba do Blog também. Coloquei ideias de posts e montei um calendário editorial para novembro e dezembro.

Tô pegando esses dois meses de teste para fazer um planner bem legal em 2016. Esse ano foi uma bagunça e isso me deixa aflita, mas ano que vem vou ter uma visão melhor das coisas. Sinto falta, por exemplo, de uma área de receitas. E uma área de séries, para marcar em qual episódio eu estou. Fatalmente vou precisar cair na agenda financeira também. Pra isso tudo, o caderno quadriculado me ajudaria mais.

Inclusive, a lista de tarefas funciona até hoje. Então é possível manter esse ritmo. O importante é lembrar de manter tudo simples e que a satisfação de manter não é de organizar a lista, mas de cumprir os objetivos.

Encasquetei com Planners

Desde a semana passada, no Relatório de Voo, tô vendo e babando em planners. Elas são agendas turbinadas, onde nas páginas abertas você tem a semana toda e consegue visualizar o que precisa ser feito. Além disso, ainda é uma desculpa excelente para comprar adesivos, canetas e outras coisas lindas.

Só que estamos em fucking setembro e eu fiquei “ah ano que vem vou fazer o melhor planner da década!” mas aí pensei de novo e pra quê esperar? Então resolvi começar um planner. Agora. Em setembro. Porque eu sou ansiosa.

Como ansiosa, minha cabeça não para. Estou sempre fazendo mil coisas ao mesmo tempo, não terminando nada e me frustrando com a sensação que fui dormir sem conseguir viver. Aí fui fazer tratamentos energéticos porque, gente, não é possível uma sagitariana com ascendente em áries (e lua em aquário) estar sempre cansada.

Mas se tem uma coisa que aprendi em 2015 é que se você quer as coisas feitas, você precisa pegar uma coisa e não fazer outra até terminar a tarefa. Porque sempre tem aquele ponto chato da tarefa, aquela hora que você fala “vou só dar um alt-tab mental aqui rapidão” e aí passam horas e você faz outra coisa e não termina nada.

O planner entra aí. Eu estava me organizando com o Wunderlist, que é bem legal e funciona, já que só passo para outra tarefa depois de dar check na que estou fazendo – e sei o que estou fazendo. Mas ele não tem adesivos nem canetas coloridas.

Infelizmente uma coisa que eu não tenho agora é R$420 (juro por Deus) para desembolsar em um planner. Adoraria ter. Tenho? Não tenho. Com esse dinheiro faço supermercado por um mês e bem, até a última vez que chequei, comida > agenda.

(também tem um mais baratinho mas não quero esperar janeiro chegar, como já disse).

O que eu tenho, entretanto, é tempo, alguns trocados, um dedinho bom pro Google e alguma paixão por caderno + régua + canetinha.

O que preciso:

  • fichário pequeno: precisa ser fichário para ter mais liberdade em adicionar e mudar folhas. Precisa ser pequeno porque já odeio andar com bolsa, bolsa grande então não vai rolar, e isso precisa ir de casa pro trabalho.
  • furador de papel
  • tesoura
  • cola bastão
  • canetas coloridas
  • adesivossss!
  • régua pequena

Além disso, preciso imprimir algumas páginas.

  • calendário do ano
  • calendário do mês
  • folhas semanais
  • divisórias
  • to-do list

A pior parte foi o fichário. A segunda pior parte foi a ansiedade para a gráfica entregar as coisas.

ENTÃO EU FIZ TUDO NA MÃO.

mesa

Fui na papelaria e gastei 150 porque comprei canetinhas e cartolinas mas se nos atermos ao básico dá mais ou menos R$50. De importante, comprei o fichário, papel de presente, papel colorido de uma gramatura maior. Encapei bonitinho e adicionei uns adesivos.

Fazer as divisórias foi mais fácil do que imaginava. Cortei a página do papel colorido ao meio, fiz a abinha, grudei com cola.

Fiz o calendário do mês e as páginas da primeira semana.

.
.
.

Aí odiei tudo porque tava de TPM e não devia ter gasto tudo isso de dinheiro e tempo.

Keep calm and try again

Eu resolvi insistir porque quando imprimi uma folhinha só pra testar, já deu totalmente outra cara e achei possível. Além disso, quero guardar no fichário receitas, problemas de casa, pautas para o Diário de Bordo e um diário.

Sim escrevi os dias errados, 1 2 3 4 na página da direita e 5 6 7 na página da esquerda. Aí desisti de vez.
Sim escrevi os dias errados, 1 2 3 4 na página da direita e 5 6 7 na página da esquerda. Aí desisti de vez.

No Etsy tem várias opções dos modelos das páginas para imprimir. Gostei muito desse, da PolkaDot, que tá $10 (na cotação atual, sem brincadeira, R$40).  Mas uma amiga mora na Austrália e vai me dar de presente :3

Além disso tem alguns printables gratuitos que já ajudam a aplacar a ansiedade. Além disso ainda tem vários outros templates gratuitos no Pinterest.

Minha impressora ficou em São Paulo e estou chorando, porque seria muito melhor fazer tudo isso em casa; mas não vai dar, então vou passar na gráfica rápida e esperar um bom serviço.

E… Bem, nessa parte não chegamos ainda. Aviso vocês. Mas a esperança ainda não morreu. #drama

Relatório de Voo #5

Achei estranho “perder” um dia da semana com o Relatório de Voo, hahaha, mas tão bonita a internet 

Fotos de agosto

Uhuhuh chegaram as fotos que tirei em agosto do Instagram :3

agosto

A importância da postura

Esse vídeo foi linkado no Lugar de Mulher mas fiquei tão impressionada que precisei replicar aqui. Mostra como mulheres são ensinadas a parecerem menos e como fingir ser seguro pode te ajudar a realmente parecer seguro, o que faz você de fato se sentir seguro.

HTTP Status

Quando você faz qualquer requisição no servidor, ele responde com um código. Por exemplo, se a página não foi encontrada ele mostra 404. Esse site fez uma coletânea dos status que o servidor pode passar. Com gatinhos.

https://http.cat/404

Planners

Sou VI CI A DA em elementos para organização, agenda e papelaria. Esse post do BuzzFeed me deixou MORTA.

planners

Depois disso entrei numa espiral de planners que durou HORAS e agora me sinto frustrada porque estou de TPM e não posso ter coisas bonitas :~

Um galho para se segurar na pororoca de chorume

Essa semana teve uma grande pororoca de chorume porque a ex-Pink-Vader explicou que o motivo para acabar o site foi, entre outras coisas, o machismo no meio nerd e nooOOooOOOsssa. No meio disso tudo teve UM podcast decente sobre o assunto e, apesar de ser de 2h+ de duração, vale muito a pena.

E foi isso 😀