É só uma pegadinha

Umas semanas atrás eu briguei na firma, na hora do almoço, porque os meninos foram ver um vídeo que começava mais ou menos assim:

Será que a mulher brasileira é interesseira? Vamos fazer hoje o teste e saber se ela te dá bola se você não tiver um carrão!

E eu fico bem brava com isso de mexer com mulher na rua então fechei a cara e não consegui explicar, na hora, porque isso me deixava tão brava. Então vai ter textão 

Vamos ver o vídeo e achar todos os pontos que discordamos? Vamossss!

“Será que a mulher brasileira dá moral para um cara só por que ele está com um carrão?”

Bom, se fosse só a brasileira a pegadinha não tinha vindo de fora né. Mas machismo não existe só no Brasil, é uma coisa meio que mundial. Então no mundo todo as mulheres são ensinadas a serem bonitas porque aí um cara rico vai te querer e você não precisa fazer nada, só enfeitar o mundo dele.

(se ele te bater, te trair, te largar, bem, a culpa é sua).

A pegadinha

Um idiota parou um carro perto de uma faculdade, onde né, só tem menina jovem, inexperiente, ingênua, ficou encostado em um camaro amarelo (rei do camarote?) e aí ele chamava as meninas e pedia informações e convidava elas para irem com ele.

Problemas:

1) O cara é branco e gatinho

Lógico, o negro é só o apresentador bonachão. Se fosse um negro do lado de um camaro talvez caía polícia em cima pro cara não roubar o carro. Ele é todo galanteador e fala que quer comer muito, numa churrascaria chique, que acabou de chegar de São Paulo. Enfim, sou rico gata, confia em mim.

2) Um homem mexe com meninas na rua para uma pegadinha

Já é babaca mexer com menina na rua. Pra ser engraçado para os outros, então, nossa.

3) Ele obviamente só mexe com meninas mais gatas

Porque ninguém vai dar moral para menina “feia” e se vai aparecer no canal que seja umas mina gostosa pelo menos.

4) Ele pede para ela ir com ela

“Vocês apareceram na hora certa, eu vim de São Paulo e…”, ou seja, tenho dinheiro, vocês são especiais, é o DESTINO. Ele pergunta se ela pode ir junto e quando ela nega, porque ele não é tão rico quanto parece e VAI SABER pra onde esse idiota vai me levar, se ele mentiu sobre o carro vai saber sobre o que mais mentiu e NOSSA, OLHA QUE INTERESSEIRA.

Migo se és tão fodão, tão rico, tão camaro, wow, such car, much money, CADÊ O GPS DO SEU IPHONE?

5) ELE AGARROU A SEGUNDA MENINA

“É o destino wiskas sachê” e pegou pela cintura e beijou a menina e passou a mão na bunda e WAIT WHAT? “Ah Marta ela gostou”, bom, PELO MENOS ELA QUERIA TAMBÉM nossa nem sei como agradecer. “VEM CÁ QUE EU VOU TE CONVENCER” what the actual FUCK?

Bônus: propaganda para pegar mulher

Você não precisa ser rico, você não precisa ter camaro, basta usar o celular.

Com essa desculpa de mandar dicas de sedução o cara VENDE UM SERVIÇO para ensinar homens a pegarem mulheres como se fossem COISAS QUE ELES COLECIONAM.

Imagino o que esse curso diz sobre quando uma mulher diz “não”…

Ai, Marta, mas você vê problema em tudo

Vamos nos fazer uma pergunta: a gente precisa de mais uma coisa trabalhando com esteriótipos, machismo, gente babaca? Não. A gente precisa disso como entretenimento? Não. A gente meio que precisa do oposto no momento: de entretenimento que não degrina ninguém. Nem é tão difícil não ser babaca, vamos tentar com mais afinco. Miga, melhore.

Coisas que me disseram quando reclamei

“Ah você tem de ver o vídeo todo para reclamar”
Ok, pronto, vi e tá reclamado com propriedade. Foi horrível. Quero meus 7min de volta.

“Mas elas são interesseiras, elas queriam sair com eles, elas que se entregaram”
Tem uma coisinha que chama dominação. Você sabia que os divórcios no nordeste aumentaram depois do Bolsa Família? O benefício vai para a mãe das crianças que, conseguindo se sustentar, podiam sair de uma relação abusiva.

A ideia é: ser rico para ter uma menina bonita de enfeite. Gata, o cara tá te usando, sai dessa. Se você quer ganhar dinheiro por ser bonita, vai ser modelo. Relacionamento desses é de mentira.

E não OUSE dizer que sou feminista até a hora da conta chegar porque racho TODAS as minhas contas de restaurante e já paguei muito motel nessa vida, principalmente porque o cara se sentia humilhado por ter uma mulher que trabalha pagando sua parte.

“É só uma pegadinha”
É um reflexo do que já acontece hoje, é a gente endossando que mexer com mulher na rua é normal e engraçado e que mulher tem mais é que ser bonita e acompanhar o cara rico e ISSO TUDO TÁ MUITO ERRADO.

Se eu reclamo de falta de representatividade em novela e capa de revista cê acha que vou deixar um negócio desses passar?

“Ouve por um ouvido e sai pelo outro”
Tem duas turmas nesse vídeo: os que fazem a pegadinha e as vítimas da pegadinha. E eu tô no grupo das vítimas. TODOS OS DIAS.

Quando você vê esse vídeo, por algum motivo escroto você ri, fecha e segue sua vida.

Quando eu vejo esse vídeo lembro todas as vezes que mexeram comigo, minha irmã, amigas ou quaisquer outras mulheres na rua. E sei que isso vai acontecer amanhã. E um monte de caras, que viram isso, aprenderam que isso é normal e engraçado.

Não dá para não reclamar, lamento.

“Você precisa explicar pra eles o que é errado”
Uma coisa que aprendi é que só vale a pena explicar o feminismo de verdade para quem é vítima, não para quem é opressor. Para o opressor não interessa mudar. Já é tudo ótimo do jeito que é, eles são beneficiados por isso. O esforço para fazê-los entender é enorme e, muitas vezes, infrutífero.

Mas quando você explica isso para uma mulher, quando acontecer com ela, ela vai lembrar e entender. Ela vai parar de julgar as outras mulheres como interesseiras e saber que ela poderia estar naquela posição, sendo enganada. E se ela for enganada, ela vai estar empoderada para não permitir que isso continue.

Por isso tenho muito mais paciência quando é uma mulher que fala besteira sobre feminismo do que com homem. Porque homem, na moral, que se foda.

7 comments

  1. Oi Marta!!!

    Lendo sua publicação me lembrei de uma aula de “Comunicação Empresaria” que tive.. A professora colocou no telão propagandas antigas e me revoltei, porque o machismo SEMPRE existiu e pelo jeito, com as propaganda atuais, continuará existindo..

    Eu não sou A FEMINISTA, mas me revolto com esse tipo de propaganda/ pegadinha tbm

  2. Duas coisas que me chamaram atenção nesse texto:
    1) Divórcios no nordeste e
    2) “Uma coisa que aprendi é que só vale a pena explicar o feminismo de verdade para quem é vítima”. Estou lendo e escutando muito sobre o assunto ultimamente, e ficando quieto, que é mais o que eu tenho que fazer mesmo, para aprender. E eu sempre cheguei a essa conclusão, que era mesmo uma tarefa hercúlea mudar a cabeça de quem não quer que a coisa mude. Mas aí vc, com toda sua propriedade, e me mostra que é bem por aí mesmo, que o foco é na parte prejudicada da coisa toda. Por favor, fale-me mais sobre isso. Tem muita mulher machista ainda (sabendo ou não sabendo disso)?

    • Tem muita mulher machista. Assim como o racismo, a homofobia e outros preconceitos, convivemos em toda uma sociedade preconceituosa. O padrão é ser preconceituoso e a gente precisa se policiar o tempo todo para tentar ser menos escroto. Mulheres não estão imunes a serem machistas, porque elas foram ensinadas que esse era o certo a vida toda, e porque cada uma pode ter alguns privilégios, como ser branca, ser cisgênera e/ou ter uma condição monetária melhor, e desprezar outras minorias mesmo que sejam mulheres.

      As pessoas não são necessariamente más, elas às vezes são só “produto do meio”, reproduzindo discurso. Mulheres não são imunes a isso, pois são oprimidas como grupo social, mas não necessariamente individualmente. Tenho amiga de TI que nunca teve nenhum problema com machismo – mas a gente sabe que essa não é a realidade de todas, infelizmente.

      A parte do feminismo sobre homem ajudar na luta distoa muito. Algumas vertentes do feminismo não querem nem saber da existência de macho e se sentem ofendidas com sua participação, outras são mais abertas. Eu (apenas eu) sou super a favor de homem participar, ajudar, ser feminista, porque se eu prego que isso é o contrário de machismo, todo mundo tem de ser. Mas homem tem um ponto interessante: outros homens escutam ele melhor do que escutam outras mulheres. Eu acho que homem tem mais abertura para reclamar com coleguinhas babacas – e talvez mais paciência, talvez homem consiga entender melhor como a mente de outro homem funciona e consiga argumentar melhor. Talvez para vocês, argumentar com os coleguinhas não seja tão perda de tempo quanto é pra mim. E claro, sempre orientar as meninas que elas não precisam aguentar nada dessa merda toda. 🙂

      (desculpa, fiz textão)

      • Eu vi esse video também e achei ridículo! mas acho que dá pra ver por outro lado: faça isso com homens e veja se fazem diferente=D

        • Não é só “fazer com homens” porque são dois pesos e duas medidas. Enquanto homens sempre tiveram o poder monetário, sempre trabalharam, as mulheres estão no mercado de trabalho tem pouquíssimo tempo. Alguns homens iriam com elas, outros não, mas ninguém ia achar nada demais – homens podem trabalhar para seu sustento, se ele é interesseiro usam a palavra “ambicioso”. Então não sei se é só inverter os personagens, não.

      • Tem nada não responder com textão 🙂

        O oprimido exigir algo do opressor é mais complicado do que o próprio opressor mudar de ideia, mesmo que seja com a ajuda de outro opressor.

        Faz sentido. Mas é tarefa difícil. Por que mudar o que está bom, não é mesmo? Mas já entendi que a treta é diária.

  3. Só eu acho estranho o fato dessas meninas pararem para falar com um ESTRANHO e cogitar a possibilidade de ENTRAR NO CARRO DE UM ESTRANHO SEJA ELE RICO OU POBRE????
    Se esse vídeo for real mesmo e não for nada “combinado para câmera”. É uma tristeza, mas isso não significa o padrão da mulher brasileira. Ele foi sempre no mesmo estilinho e como você citou, são todas inexperientes.

    Mas, aff… ensinando a pegar mulher. Como se fossem todas fúteis e necessitadas. Nojo ¬¬

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *